Artigos | Articulistas
Fonte: Côn. José Geraldo Vidigal + Ver Mais Artigo do Autor

Côn. José Geraldo
Sobre o Autor - Etiam metus nunc, tincidunt non viverra non, porta et magna. Proin at fringilla enim. Cras vulputate nunc nec tortor tempor dignissim. Quisque feugiat odio ac lacus placerat scelerisque. Pellentesque Quisque feugiat odio ac lacus placerat scelerisque. Pellentesque Quisque feugiat odio ac lacus placerat scelerisque. Pellentesque
Mariana,MG - Brasil

Jesus revelou a verdadeira face de Deus - 28/11/2014 - 14:04

Para os filósofos gregos Deus era inteiramente alheio aos homens. Na visão deles era impossível uma aliança entre a divindade e os seres racionais. Nenhuma reciprocidade seria plausível. Célebre a expressão de Aristóteles: “Deus ignora o mundo e quanto nele se passa”. Para o Estagirita Ele não é a causa eficiente do universo, mas  simplesmente o Bem supremo para o qual tende o mundo.  Segundo a doutrina de Sócrates e Platão os homens deveriam se acomodar a Deus, prestar-lhe um culto e aspirar unicamente um pouco da perfeição divina. Nem os materialistas, discípulos de Epicuro ou de Zenão, puderam também, é lógico, vislumbrar um contato com um Ser Supremo. Assim sendo, seria um absurdo falar de uma aliança de um Criador com suas criaturas. A Bíblia, de plano, rompe com estes errps. Patenteia uma Antiga e Nova Aliança entre Deus e os homens. Entretanto, se no Antigo Testamento refulge o interesse, o cuidado, o desvelo, o amor de Deus para com a humanidade, foi apenas com Cristo que brilhou a verdadeira face de Deus. A oração que Jesus ensinou aos Apóstolos, dando detalhes de como se devia orar ao Pai que está nos céus, é bem uma síntese do modo como o homem e Deus se relacionam. Ante os sábios helênicos a doutrina do Rabi da Galileia não passaria de um invento fantástico do espírito humano. Total aberração aos olhos da racionalidade filosófica grega. Falar além disto que o Verbo Eterno se encarnou, se fez semelhante a nós e por nós se sacrificou numa Cruz se alardeava como a mais irracional das afirmativas. Todavia São Paulo mostrou também que o mistério de amor revelado por Cristo foi  igualmente  incompreensível para os sábios de Israel.  Os escribas e doutores da Lei não tiveram uma real inteligência da Escritura. Por isto, não aceitaram a mensagem do sumo amor que Jesus veio trazer a este mundo. São João demonstrou qual o núcleo desta mensagem: “Com efeito, Deus amou tanto o mundo que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que crê nele não pereça, mas tenha a vida eterna” (Jo 3, 16). Então se compreende a sentença de São Paulo: “Na verdade, os judeus pedem milagres e os gregos procuram a sabedora, nós, ao invés, pregamos a Cristo crucificado que é um escândalo para os judeus e uma loucura para os gentios, mas, para aqueles que são chamados por Deus, quer sejam judeus, quer sejam gregos, Cristo é potência de Deus e sabedoria de Deus” (Cor 22-25). Através de Cristo crucificado o Criador revelou sua face que nem os sábios, doutores da Lei, filósofos puderam apreender. Eis por que cabe aos cristãos compreender a linguagem da Cruz de Cristo que patenteou ser os valores divinos distintos dos valores humanos. Ao Messias restaurador do reino terreno de Israel e a um Salvador que ensinou as Bem-aventuranças e não a ataraxia, a apatia, a fatalidade, uma felicidade meramente natural, Deus opôs a fraqueza, a humildade, o sacrifício, a comiseração. Ao orgulho contrapôs uma atitude de aniquilamento como caminho para a remissão das iniquidades e purificação diante da perfeição do Deus Onipotente. Ele veio até nós sem fausto, sem grandeza e majestade, vestido como um pobre na sua humildade. Por tudo isto cumpre subir com sinceridade a agreste encosta do Calvário para entender o mistério do amor de Deus. Aproximar do Homem da Dor, Mártir sublime que nos acena sempre  do lenho da amargura, chamando-nos para escutar comunicações que verdadeiramente beatificam Abrir nossos corações à elocução de Jesus! Ele nos ensina aí a sabedoria de Deus. É preciso ir a esta fonte de salvação para nos saciar com dons divinos. A árvore bendita da Cruz donde pendeu o fruto celeste indica uma passagem para um mundo no qual tudo é a verdadeira ventura. Muitos não quererem ou não sabem ler este livro aberto com golpes tão cruéis que o crucifixo. O douto Agostinho de Hipona escreveria: “A cruz é um navio; ninguém pode atravessar o mar deste mundo sem ser levado por Jesus Cristo crucificado”. É que, no dizer de João Crisóstomo, “ela é a chave do paraíso. É o triunfo contra os espíritos maus, a vencedora de Satã, a mestra dos jovens, o sustentáculo dos indigentes, a esperança dos desesperados”. São Leão Magno assim se expressou: “A Cruz é a fonte de todas as bênçãos e de todas as graças. É pela Cruz que os fiéis logram passar da fraqueza para o vigor, da ignomínia para a honra, da morte para a vida”. São João Damasceno dizia que a “Cruz de Cristo é escudo, armadura e troféu contra o diabo”.  Atualíssimas as palavras de Pio XI: “Aos pés da cruz, fronteira de dois mundos, devem aí depor seus ódios os homens e as nações: nessa hora surgirá a paz no universo”. Este é o sublime paradoxo: na Cruz de Jesus está a verdadeira vida! Junto da Cruz se conhece a verdadeira face de Deus que é amor e deseja a salvação de todos por meio do sangue redentor daquele que veio para que “todos tivessem a vida e possuíssem em abundância” (Jo 10,10).

* Professor no Seminário de Mariana durante 40 anos.

 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Articulistas         Catolicanet
Teresa D’Ávila: oração e contemplação
No dia 15 de outubro recorda-se na Igreja uma mulher...
Pe Geovane Saraiva 17.10.2017
História da humanidade
O tema parece bastante abrangente, mas pode ser visto de...
Dom Paulo Mendes Peixoto 16.10.2017
Marcelo Rezende morreu crendo que a oração o salvaria
“De todos os homens maus os homens maus religiosos são...
Pe. Inácio José do Vale 16.10.2017
Cursos
Buscar Cursos
 
 
Catequese Inclusiva
O Curso on line de catequese Inclusiva, tem como objetivo incentivar os ...

R$65.00


Curso para Catequista
*Cá entre nós* é um convite, um chamado para bater um papo amigo. É a ...

R$68.00


- Curso Bíblico Nível I
- Curso de Comunicação
+ Ver todos os cursos
 

Banner

Catolicanet - Tel: 55 (0xx) 11 5660-6800
Atendimento disponível das 08:00 às 12:00 e das 13:00 às 17:00hs,
exceto Sábados, Domingos e Feriados.

Sobre a Catolicanet Imprensa Contato Política de Privacidade

2017 - Todos os direitos reservados - www.catolicanet.com.br Desenvolvido por: Grupo O.F.