Artigos | Articulistas
Fonte: Pe Geovane Saraiva + Ver Mais Artigo do Autor


Sobre o Autor -
Fortaleza,CE -

Sementes da esperança - 28/08/2017 - 13:21

Dom Helder partiu há 18 anos, no dia 27 de agosto de 1999, após completar noventa anos, vividos e bem vividos, sendo chamado ao seio do Pai. Homem de mil razões para viver, na mais viva esperança, dizia: “Quando os problemas são absurdos, os desafios são apaixonantes”. O Servo de Deus e Dom da Paz celebrava a missa lentamente, com toda simplicidade, como se estivesse conversando com o Cristo, a Virgem, os santos. Cada manhã, ao fim da celebração eucarística, contemplava o mundo com a alma de um colegial em férias e com uma vontade louca de gritar a todos os que se encontravam cansados na agitação da vida cotidiana: “Irmãos, hoje é feriado universal”.
No time de poetas e sonhadores, encontra-se Dom Helder Câmara como titular, pastor da ternura, da esperança, e peregrino da paz. Como seria bom se a paz fosse um desejo de todos, fruto da vivência do Evangelho, e que, consequentemente, levasse as pessoas à conversão do coração! Mas, ao olharmos para o nosso mundo hedonista, com ausência de compromisso em todos os sentidos e uma grande carência de heroísmo na fé, que supõe luta e disposição interior, saibamos olhar Dom Helder como fonte inspiradora, convictos de uma vida bem melhor já aqui na terra, no sonho daquela mais elevada dignidade dos filhos de Deus.
O fogo do amor de Deus parece sonho e utopia, mas é Deus mesmo nos dizendo para não apagar as luzes e nada de sono profundo. Dom Helder soube acreditar, sem jamais deixar de se alimentar da esperança como sonho eterno, e por isso mesmo foi acusado de utópico e sonhador, porque se aproximava do “cavaleiro andante”. Respondendo a isso, ele asseverou: “Comparar-me a Dom Quixote, está longe de ser uma nota depreciativa”. E acrescentou: “Ai do mundo se não fosse a utopia, ai do mundo se não fossem os sonhadores”.
Na certeza de que Deus é a esperança que não engana seu povo, não nos esqueçamos de Dom Helder Câmara, a boa semente plantada no coração do povo Deus no século XX (1909-1999): “Que sementes desejo espalhar pela Terra? Sementes de paz, de amor, de compreensão e de esperança. Há tanto desespero, desengano, decepção, frustração e desesperança! Sementes de esperança chegariam em boa terra”.

 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Articulistas         Catolicanet
Um Rei segundo o coração de Deus
Neste domingo no qual se festeja Cristo Rei do Universo o...
Côn. José Geraldo Vidigal 21.11.2017
Frutos do Reino
Chegamos a mais um final de Ano Litúrgico. Ele começa com...
Dom Eurico dos Santos Veloso 21.11.2017
Ser Sinal da Caridade
Com base na carta motivadora do Papa Francisco acerca do...
Dom Orani João Tempesta 19.11.2017
Cursos
Buscar Cursos
 
 
Catequese Inclusiva
O Curso on line de catequese Inclusiva, tem como objetivo incentivar os ...

R$65.00


Curso para Catequista
*Cá entre nós* é um convite, um chamado para bater um papo amigo. É a ...

R$68.00


- Curso Bíblico Nível I
- Curso de Comunicação
+ Ver todos os cursos
 

Banner

Catolicanet - Tel: 55 (0xx) 11 5660-6800
Atendimento disponível das 08:00 às 12:00 e das 13:00 às 17:00hs,
exceto Sábados, Domingos e Feriados.

Sobre a Catolicanet Imprensa Contato Política de Privacidade

2017 - Todos os direitos reservados - www.catolicanet.com.br Desenvolvido por: Grupo O.F.