Notícias | CNBB
Celebração e almoço especial marcam o Dia das Mães na sede nacional da CNBB - 12/05/2017 - 16:19

As homenagens às 24 mães que trabalham na sede CNBB começaram logo cedo, nesta sexta-feira, 12 de maio. Às 7h30, uma missa, presidida por Pe. Antônio Silva da Paixão (Pe. Nequinho), sub-secretário adjunto geral da entidade, foi especialmente dedicada a elas. Na celebração, na capela da entidade, o religioso lembrou da mãe de todas as mães. “Maria, a mãe de Jesus, foi dada para ser nossa mãe. Ela é a mãe de todos nós”.

Pe. Nequinho lembrou que o cuidado é uma dimensão especial da mãe de Deus e que, aprendemos, com ela, a cuidar uns dos outros. “Assim como uma mãe cuida dos seus filhos, que são diferentes, nós queremos pedir a Deus que nos ensine cada vez mais a viver a graça de cuidar das pessoas”, disse.

A homenagem às mães que trabalham na CNBB, e por extensão às mães que trabalham na Igreja no Brasil, nas paróquias, dioceses e regionais, continuou, às 11h45, no auditório da CNBB. Em um ambiente, decorado para a ocasião, fotos, vídeos, músicas e poemas foram usados para, segundo Karoline Duarte, do Departamento Social, valorizar as mães em nosso meio e em nossa vida.

Durante a homenagem, foram entregues presentes às mães. Mas o maior presente da CNBB às mães, segundo Pe. Nequinho, é a viabilização do Projeto Vida de Mãe, por meio do qual os filhos das colaboradoras podem ter acesso à uma educação de qualidade.

A comemoração do Dia das Mães seguiu com um almoço especial. Os colaboradores da CNBB assumiram o trabalho da cozinha, como forma de agradecimento às mães que preparam diariamente o alimento de todos os trabalhadores da sede da CNBB.

Vida de Mãe, presente da CNBB às mães

“Se o meu filho está bem, eu também me sinto bem”, dessa forma a colaboradora da CNBB, Débora de Sá, define seu sentimento em relação ao Projeto Vida de Mãe, que permite que seu filho Arthur Martins, com 8 anos, estude mais perto do seu trabalho na Escola Franciscana Fátima, localizada próximo à sede da CNBB.

“Antes do projeto, eu sempre pagava alguém para cuidar dele. Eu moro a 70 kilômetros da CNBB, em Planaltina de Goiás. Com meu filho estudando numa escola boa, mais próximo a mim, fico mais tranquila se acontecer alguma coisa”.

Outro aspecto que a mãe destaca é o desempenho do filho. “Não tem nem comparação. O rendimento do meu filho melhorou muito. No colégio é oferecido, no período da tarde, nivelação e reforço”, disse. “Mais que um presente é uma benção; muitos colaboradores moram longe; só de vir trabalhar e saber que seu filho está mais próximo e bem cuidado, é uma benção”, fala de forma grata a colaborada.

Segundo a coordenadora da Comissão do Projeto na CNBB, Elis Costa Vellozo, colaboradora da entidade, o projeto começou com a necessidade de as mães terem os filhos mais próximos. “Muitas mães moram distantes do trabalho. A gente começou a pensar num projeto e conseguiu o benefício de as crianças estarem estudando mais próximas das mães”, disse.

A assistente social da CNBB, Karoline Duarte, lembra que a ação é fruto do projeto social da CNBB, Correndo Atrás de um Sonho, que surgiu em 2014. “A partir disto, começamos a preocupar com ações sociais que poderiam ser feitos também internamente”, disse.

“Muitas mães moram distantes do trabalho e não tinham com quem deixar seus filhos. A partir da constatação desta realidade social vivida pelos colaboradores, resolvemos atuar com um projeto social elaborado especialmente para as mães da CNBB”, relatou.

Para coordenar a ação e levar o projeto adiante, foi montada uma Comissão, composta de colaboradores mães e pais. Desde então, o Projeto Vida de Mãe estabeleceu uma parceria com a escola Católica Franciscana Fátima, onde os filhos de colaboradoras e colaboradores estudam em tempo integral. Atualmente o projeto atende a 20 crianças em período integral, filhos de 17 colaboradores da CNBB, sendo 10 mães e 7 pais.

Rosberg Flores, do setor de Informática da CNBB, é um dos pais contemplados com o projeto. Ele e sua esposa têm uma filha de 2 anos e não têm condições de pagar alguém para cuidar da filha. “Quem ganha mais são nossos filhos. Como pais, a gente sempre pensa no melhor e quer que os filhos sejam melhores que fomos”, disse.

 

Fonte: CNBB

 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Receba nossa newsletter

 

     

Articulistas         Catolicanet
Criaturas novas de Deus
Voltados à contemplação do mistério da encarnação,...
Pe Geovane Saraiva 13.12.2017
Espírito de alegria
Apesar da miséria, da violência e das guerras no mundo, a...
Dom Paulo Mendes Peixoto 11.12.2017
O domínio das sacristias
Quando o assunto é polêmico, a prudência nos ensina a...
Wagner Pedro Menezes 11.12.2017
Cursos
Buscar Cursos
 
 
Catequese Inclusiva
O Curso on line de catequese Inclusiva, tem como objetivo incentivar os ...

R$65.00


Curso para Catequista
*Cá entre nós* é um convite, um chamado para bater um papo amigo. É a ...

R$68.00


- Curso Bíblico Nível I
- Curso de Comunicação
+ Ver todos os cursos
 

Banner

Catolicanet - Tel: 55 (0xx) 11 5660-6800
Atendimento disponível das 08:00 às 12:00 e das 13:00 às 17:00hs,
exceto Sábados, Domingos e Feriados.

Sobre a Catolicanet Imprensa Contato Política de Privacidade

2017 - Todos os direitos reservados - www.catolicanet.com.br Desenvolvido por: Grupo O.F.